Governo de Minas abre processo seletivo para vagas em projetos de ciência, tecnologia e inovação

Governo de Minas abre processo seletivo para vagas em projetos de ciência, tecnologia e inovação

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes) abriu processo seletivo simplificado para seleção de bolsistas que irão desenvolver, em Belo Horizonte, atividades de ciência, tecnologia e inovação nos projetos realizados em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig).

Ao todo, 17 vagas estão abertas nos programas Universidade Aberta e Integrada de Minas Gerais (Uaitec), no Disseminação Criativa de Ciência, Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo e no Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development (Seed). Os editais estão publicados no site www.desenvolvimento.mg.gov.br

O processo seletivo segue as diretrizes do Projeto Transforma Minas, processos seletivos públicos, transparentes, técnicos e meritocráticos. As etapas dos processos seletivos são inscrição, habilitação (análise da documentação encaminhada), análise de currículo e entrevista por competência e comportamental.

As vagas são para Analista de Disseminação e Gerente de Projeto; Gerente de Tecnologia da Informação e Comunicação; Assessor de Gestão de Projetos; Coordenador de Desenvolvimento de Sistemas; Coordenador de Gestão e Relacionamento; Analista de Redes; Analista de Infraestrutura de Tecnologia da Informação e Comunicação; Analista de Videoconferência; Assistente de bolsas; Líder de aceleração; Líder de Comunidade e Parcerias; Desenvolvedor de Comunidade e Monitor. As remunerações dos bolsistas variam entre R$2.186,86 e R$ 5 mil.

Os projetos têm a possibilidade de formação de cadastro de reserva, sendo este utilizado conforme demanda. A Sedectes tem como objetivo fomentar e implementar políticas públicas que assegurem o desenvolvimento científico, tecnológico e a inovação no estado de Minas Gerais, sendo responsável pelas ações de fomento da pesquisa, a geração e aplicação de conhecimento científico e tecnológico.

UAITEC

A Rede Uaitec é um programa do Governo de Minas, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), que visa oferecer, de forma gratuita, qualificação profissional por meio da implantação de uma rede de polos de educação a distância. O programa visa ampliar e democratizar o acesso a conteúdos pedagógicos que sirvam para qualificação e requalificação da mão de obra e para formação profissional dos cidadãos.

Clique aqui para acessar o edital.

SEED

O SEED é um programa de aceleração de  startups para empreendedores do mundo todo que queiram desenvolver seus negócios  em Minas Gerais. O SEED é a única aceleradora com recursos públicos do Brasil e potencializa a interação, as redes e a transferência de conhecimento e habilidades entre empreendedores apoiados e o ecossistema local. 

Clique aqui para acessar o edital.

DISSEMINAÇÃO CRIATIVA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E EMPREENDEDORISMO

As vagas são para atuar no Programa de Popularização da Ciência e Tecnologia (Pop Ciência) e na Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia (Finit).

Clique aqui para acessar o edital.

Adendo ao edital / Addendum

Adendo ao edital / Addendum

A 5ª rodada do SEED está chegando e a nossa equipe está na raça para que seja sensacional.

O resultado pode ser divulgado a qualquer momento, de acordo com a previsão do edital, a partir de 6 de junho. No último dia 18 foi publicado um adendo ao nosso chamamento público, no Diário Oficial do Estado, remarcando o início da rodada para acontecer a partir de 09 de julho.

Estamos nos preparando e, o mais breve possível, anunciamos as startups selecionadas e o início do programa.

Aqui, você pode ler o adendo.

SEED’s 5th batch is coming and our team is working to make it amazing.
The result can be published at any time, accordingly to our public call, starting June 6th. During June 18th, it was also published an addendum to our public call in the Official Journal of the Union, rescheduling the start of this batch from July 9th onwards.
We are getting ready, and as soon as possible, we will announce the selected startups and the inauguration date for the 5th batch.
Read the addendum here.
Tire suas dúvidas sobre o edital

Tire suas dúvidas sobre o edital

As inscrições para a 5ª rodada do SEED – Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development – estão abertas! O programa tem como objetivo fomentar o ecossistema de empreendedorismo e inovação em Minas Gerais, através da seleção de 40 startups e empresas de base tecnológica para serem aceleradas. Cada selecionada recebe, além dos benefícios não financeiros, como mentorias, espaço de trabalho em coworking, armazenamento de dados em nuvem e muitos outros, capital semente de até R$ 80 mil, livre de participação. O edital estará disponível no site do Minas Digital.

Pensando nas possíveis dúvidas dos interessados, criamos um FAQ especial explicando tudo que é preciso saber sobre o processo de inscrição para a rodada. Confira!

Sobre o SEED

O SEED é um dos maiores agentes de fomento do ecossistema de empreendedorismo e inovação brasileiro. Sua principal iniciativa é o programa de aceleração de startups para empreendedores do mundo todo que queiram desenvolver seus negócios em Minas Gerais. O programa é uma experiência única de desenvolvimento de startups, além de potencializar a interação e a transferência de conhecimento e habilidades entre empreendedores apoiados e o ecossistema local e global. Ele é parte do Minas Digital, iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado de Minas Gerais (SEDECTES), que tem como objetivo difundir a mentalidade empreendedora e tornar Minas Gerais o maior hub de startups e inovação da América Latina, e é financiado pela Fapemig (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais).

Com o primeiro edital lançado em 2013, o SEED já promoveu quatro rodadas de aceleração, todos com a elegibilidade de pessoas físicas e não apenas de startups já cadastradas como pessoa jurídica. O programa atingiu a marca de 5.408 inscrições e contou com a participação de 152 startups, sendo 116 brasileiras e 36 estrangeiras de 25 nacionalidades, com um total de 384 empreendedores. As empresas aceleradas geraram 300 empregos diretos em MG e captaram cerca de R$ 22 milhões em investimentos. O coworking do programa recebeu, apenas em 2017, nove mil visitantes.

Quem já passou por aqui aprova

“Com a participação no SEED pudemos profissionalizar nosso negócio, aprender a partir da experiência de outras empresas e evoluir muito. As mentorias foram essenciais para nos guiar por caminhos que nos levaram a um desenvolvimento genuíno do negócio, que não teríamos conseguido sozinhos”, conta Paola Cicarelli, co-fundadora da Cuboz que participou da 4º rodada do programa em 2017.

E aí, esclarecemos suas dúvidas? Se quiser saber mais do processo de inscrição, nos acompanhe em nossas redes sociais ou mande um e-mail para seed@fco.org.br.

Empresas aceleradas pelo SEED crescem e colhem frutos da participação

Empresas aceleradas pelo SEED crescem e colhem frutos da participação

Programa do Governo do Estado para desenvolver startups impacta economia mineira com empregos gerados e negócios fechados

Considerado um dos maiores projetos públicos de aceleração de startups da América Latina, o SEED – Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development deve abrir, nas próximas semanas, as inscrições para a quinta rodada do programa. A grande novidade é que, em iniciativa inédita no país, o SEED vai treinar seus próprios agentes de aceleração, que irão auxiliar na capacitação das startups participantes na próxima rodada.

“Vamos contratar pessoal e dar um treinamento de agente de aceleração, durante seis semanas. Isso nunca foi feito antes no programa. O principal diferencial é que essas pessoas serão treinadas por nós, que já estamos no programa, e, portanto, dentro da cultura do SEED, o que afina o trabalho”, explica Bruno Scolari, que acaba de assumir a coordenação do programa junto ao colega Daniel Oliveira. “Estávamos à frente da aceleração e agora assumimos o SEED. O fato de nós dois sermos empreendedores também agrega ao trabalho, pois entendemos o que todos passam”, frisa Scolari.

Aliás, todo o processo de aceleração do SEED já vinha sofrendo mudanças: até a terceira rodada, era contratada uma aceleradora externa. “Com isso, não havia uma gestão apropriada e contínua de conhecimento de um período para o outro”, enfatiza o coordenador. Na última rodada, o processo foi feito de forma interna. “Criamos uma metodologia, com um time de aceleração próprio do SEED, e testamos. Queríamos fixar o conhecimento ali, criar uma cultura. Os resultados foram muito bons. Consideramos que foi a melhor rodada que tivemos até hoje”, diz Scolari.

Os números da quarta rodada comprovam os bons resultados. As 40 startups participantes – 101 empreendedores, de dez nacionalidades – tiveram um faturamento total de R$ 2,8 milhões, e, além disso, captaram mais de R$ 7,5 milhões em investimentos. Foram gerados, ainda, 164 empregos diretos.

“Outra novidade importante que trouxemos na quarta aceleração foi que antes o SEED era muito focado no negócio. Mas o empreendedor também tem que se desenvolver como profissional. Então trouxemos um parceiro para isso. Essa etapa foi chamada de trilha do desenvolvimento do empreendedor”, destaca Scolari. Dessa forma, enquanto os agentes de aceleração cuidavam do desenvolvimento do negócio da startup, os empreendedores treinavam e otimizavam suas habilidades socioemocionais, sendo preparados para os desafios do mercado.

No total, foram 4.400 horas de mentoria personalizada e 120 horas de conteúdo compartilhado entre os empreendedores. O programa também tem um viés de difusão por todo o estado: foram mais de 1.000 horas em 520 atividades realizadas em todos os 17 territórios regionais de desenvolvimento, impactando mais de 30 mil pessoas.

Startup mineira destaque

A Melhor Plano foi um dos destaques e está em pleno crescimento.

A Melhor Plano, uma das empresas destaque da quarta rodada de aceleração do SEED, surgiu em 2016 pensando em encontrar soluções de telefonia mais baratas para o consumidor. Pedro Israel e o sócio Felipe Byrro, ambos de Belo Horizonte, perceberam a dificuldade de se escolher um plano ideal, e a partir daí criaram o negócio. “Nosso objetivo é ajudar o usuário a encontrar a opção mais interessante para a necessidade dele. Começamos focados em planos de celular, mas hoje oferecemos o serviço também com banda larga, TV por assinatura e telefonia fixa. E pretendemos ampliar isso”, afirma Pedro Israel.

A startup, que começou com os dois amigos, hoje tem sete funcionários e está com 11 vagas abertas após a aceleração no SEED. No período, o faturamento da empresa triplicou. “Nossa expectativa é muito grande. Estamos fazendo um acordo de investimento que também só foi possível graças a esse amadurecimento em 2017”, comemora.

Negócio fechado

Na outra ponta, pensando em facilitar o dia a dia do empresário, surgiu a Saipos, um sistema para restaurantes que ajuda na gestão do negócio. “Todo online e na nuvem, nosso sistema dá mais tempo para o empresário pensar no negócio dele e não se preocupar tanto com as partes burocráticas”, resume o CEO da Saipos, Anderson Onzi.

A Saipos veio do Rio Grande do Sul para aceleração no SEED.

“Para a Saipos, o SEED foi um divisor de águas. Estávamos em um ritmo completamente diferente antes da aceleração. Fechamos negócio com um fundo de investimento, o Gávea Angels, durante a rodada”, conta.

A startup, que completou um ano de existência em janeiro, tem dez funcionários e espera fechar 2018 com o dobro. “Um exemplo da importância do trabalho feito pelo SEED: tivemos uma mentoria para aprender a fazer pitch (termo que denomina uma breve apresentação feita pela empresa para despertar o interesse do cliente ou investidor pelo negócio). O nosso pitch estava horrível, conseguiram nos ajudar e fechamos o negócio com o Gávea Angels graças a isso”, comemora Onzi.

O SEED

Coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SEDECTES), o SEED é parte do Minas Digital, uma série de iniciativas governamentais, parcerias e rede de networking que buscam impulsionar o desenvolvimento de negócios inovadores e fortalecer a cultura empreendedora no Estado. O SEED tem como objetivo incentivar o empreendedorismo e transformar Minas Gerais em um polo tecnológico, por meio de ideias inovadoras. No total, o SEED já acelerou 152 startups, sendo 36 estrangeiras, e recebeu 5.408 inscrições.

Considerado pela Bloomberg Foundation um dos grandes projetos de inovação do setor público no mundo, o programa tem como diferencial a não exigência de CNPJ ou participação do Governo no negócio criado pelas startups. O programa tem alcance internacional e busca atrair empresas de todo o mundo para o ambiente do estado, estabelecendo um ecossistema de integração, troca de experiências e geração de resultados.

Veja mais sobre a quarta rodada neste vídeo produzido pelo Sistema Mineiro de Inovação (SIMI):